às 16:37:00

Alunos de Direito estagiam no Parque Tecnológico

Empresas da Incubadora Tecnológica de Pato Branco (ITECPB) foram atendidas por acadêmicos do 5º período do curso de Direito do UNIDEP

Neste semestre, o curso de Direito do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) atendeu empresas incubadas no Parque Tecnológico. A prática aconteceu por meio de Termo de Cooperação Técnica entre o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) e a Prefeitura de Pato Branco. Como resultado, alunos do 5º período entraram em contato com diferentes áreas do Direito, especialmente Direito e Tecnologia, Direito dos Contratos, Direito Societário e Direito Empresarial.  

O assessor da Coordenação do curso de Direito, professor Maurício Garbin, que também atuou como docente orientador do projeto, enaltece a experiência interdisciplinar vivida pelos acadêmicos. “Nossos alunos experienciaram vivências nas mais diversas áreas. Para a formação dos alunos este tipo de atuação é excelente, pois os coloca em contato com a realidade, especialmente no ramo da Advocacia Empresarial. Além de aprenderem a prestar consultorias, praticam atendimentos e elaboram os mais diversos instrumentos, tais como Contratos de Prestação de Serviços, Licenças de Uso de Softwares, Termos de Uso, Políticas de Privacidade, Acordos de Confidencialidade, Pareceres Jurídicos, entre outros”, conta.

Os atendimentos ocorreram na disciplina de Estágio Curricular Supervisionado Prática Real I. Além disso, as vivências experienciadas pelos acadêmicos permitiram associar teoria e prática a partir da disciplina de Direito e Tecnologia, também ministrada ao 5º período. “Os alunos puderam contar com experiências práticas e os incubados na Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação tiveram várias de suas demandas atendidas. A iniciativa é essencial, pois sempre prezamos pela inserção cotidiana da prática jurídica real em nossas atividades, algo que foi alcançado com êxito nesta atividade”, avalia.

Ao todo, foram atendidas oito empresas incubadas junto à municipalidade, em que os alunos também atuaram junto à Incubadora Tecnológica de Pato Branco (ITECPB) redigindo o Acordo de Confidencialidade Padrão do Parque Tecnológico. “Esse convênio com a Prefeitura tem prazo indeterminado, ou seja, permanece vigente e continua sendo executado nas disciplinas de Estágio Obrigatório. No próximo semestre, a fim de prestar atendimentos ainda melhores e buscando envolver ainda mais nossos alunos, inovaremos e mesclaremos as turmas de 6º e 8º períodos, que contarão com 15 alunos cada”, adianta o professor Murilo.

A acadêmica do 5º período do curso de Direito, Catiana Flavia Novadzki, conta que a experiência foi desafiadora, uma vez que seu grupo pôde atender a direção da Incubadora, por meio da elaboração do Acordo de Confidencialidade. “Estagiar na ITECPB trouxe um grande aprendizado no que refere-se a conhecimento, sendo um espaço onde a inovação, tecnologia e network se inter-relacionam, fomentando o empreendedorismo. O mercado vem passando por grandes mudanças, principalmente tecnológicas, e estagiar em algo tão inovador mostra um diferencial que o UNIDEP nos oportuniza”, conta Catiana.

Alexandre Paulo de Césaro, acadêmico do 5º período de Direito, conta que seu grupo tem previsão de continuar estagiando na ITECPB no próximo semestre. “Fomos muito bem recebidos pela empresa incubada, em que o estágio junto ao Parque Tecnológico foi e continuará sendo uma ótima vivência, pois adquirimos experiências que refletirão no nosso futuro enquanto operadores do Direito. Este é um diferencial em nossa formação, pois a profissão ligada à tecnologia é um nicho de mercado que cresce cada vez mais, e com certeza estaremos preparados para suprir as demandas dos nossos futuros clientes”, frisa.

Entre as empresas atendidas está a Cash Local, que atua na transformação digital de modelos de negócio que ainda não migraram para esse formato, tanto no mercado varejista quanto na prestação de serviços. “Startups como a nossa atuam em um cenário de constantes mudanças, novas legislações e novos modelos de negócio. Ter uma assessoria jurídica disposta a se aprofundar nessas constantes novidades é fundamental para um negócio manter-se regularizado e competitivo. Vivemos uma troca de experiência rica com os alunos do UNIDEP, pois conseguimos rever e adequar contratos, o que nos deu segurança jurídica e embasamento técnico. Ter um professor especialista em startups, monitorando todo o processo, também fez a diferença”, ressalta Thiarles Fernandes do Prado, CEO e fundador da Cash Local.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]

 


Fonte: