às 13:32:00

Alunos de Publicidade desenvolvem projetos de extensão na comunidade

Bancas de socialização dos resultados dos projetos aconteceram na noite de 30 de maio, com a participação da pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização, professora Ma. Marielle Sandalovski Santos – etapa que marcou a defesa do trabalho de conclusão de curso para a turma de formandos

Durante os meses de abril e maio, acadêmicos do 7º período do curso de Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) colocaram em prática diversos projetos de extensão junto à comunidade. As ações contemplaram diferentes públicos e áreas da sociedade, como: ONGs, terceira idade, mulheres haitianas, educomunicação, doação de sangue e oficinas educacionais. As atividades aconteceram por meio da disciplina de Projeto Experimental II, ministrada pelos professores Me. João Faccio e Ma. Jozieli Cardenal, e contaram com a condução da Pró-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização (PROPPEXII).

Uma das atividades realizadas foi o projeto “Histórias de vida de pessoas idosas”, que buscou preservar e propagar histórias de vida de idosos participantes do CEU das Artes e do Esporte de Pato Branco, associando técnicas da comunicação a uma metodologia inclusiva e afetiva. “Ao valorizar histórias de vida de pessoas idosas, pudemos perceber o quanto essas vivências são ricas em aprendizados e como, na maioria das vezes, são esquecidas pelas demais pessoas. Tantas histórias lindas são perdidas durante o tempo, por isso nosso grupo decidiu eternizá-las de alguma forma, fazendo com que essas e muitas outras trajetórias sejam reconhecidas pela sua grandiosidade”, contou a acadêmica Pamela Ferrari.

Destaque também para o "VOAong", projeto que voltou-se a dar visibilidade e estimular a sustentabilidade de Organizações Não Governamentais (ONGs) de Francisco Beltrão, que atuam nos mais variados setores da sociedade. Entre as principais ações do projeto esteve a programação de lançamento do site VOAong (voaong.com.br), produzido pelos acadêmicos, e que contemplou um workshop realizado na sede da Associação Empresarial de Francisco Beltrão (ACEFB), o que contou também com a participação do Grupo Gama de Pato Branco.

Outra iniciativa foi o projeto “Empregue”, que retratou a invisibilidade profissional de mulheres imigrantes haitianas que residem em Pato Branco. Em um momento de integração realizado no UNIDEP, a Agência do Trabalhador oportunizou uma oficina sobre desenvolvimento de currículos profissionais. O Senai apresentou os cursos gratuitos disponíveis na instituição e o Setor de Gestão e Desenvolvimento de Talentos (Gesta) do UNIDEP compartilhou oportunidades do Ensino Superior, apresentando também vagas de emprego disponíveis na IES. A iniciativa rendeu entrevistas de emprego e colocações no mercado de trabalho, por meio do apoio do Núcleo de Empregabilidade da IES.

Juntamente com o curso de Educação Física, os acadêmicos também desenvolveram a “Gincana Sangue Jovem”, promovida em parceria com o Hemonúcleo de Pato Branco. A iniciativa contemplou alunos do Colégio Estadual Agostinho Pereira e do Colégio Sesi, oportunizando diferentes etapas de uma competição lúdica, alusiva à sensibilização quanto a importância da doação de sangue por parte dos adolescentes. O projeto buscou abordar a falta de doações de sangue no Hemonúcleo, gerando ações de comunicação destinadas à sensibilização da população, especialmente do público jovem, público-alvo da ação.

Entre as atividades, ainda, aconteceu a oficina de cinema voltada a crianças do Remanso da Pedreira. A proposta utilizou a educomunicação para execução de um roteiro de aprendizagem ativa, composto por quatro momentos que apresentaram as principais etapas de produção e divulgação de um filme (fotografia, roteiro, cartaz e gravação). Nesse processo, as crianças aprenderam e produziram o seu próprio filme, refletindo ainda sobre oportunidades e sonhos para os seus futuros.

Um dos projetos atendeu o Colégio Estadual José Armim Matte, de Chopinzinho (PR), que recebeu uma oficina sobre equidade de gênero no design gráfico, que evidenciou a construção de papéis de gênero e estereótipos voltados às mulheres, elucidando como a Comunicação Social pode atuar nesse sentido. Para tanto, os estudantes do Ensino Médio produziram artes gráficas a partir da temática da oficina.  “O principal objetivo foi promover reflexões sobre a equidade de gênero no design nos dias atuais e apontar como podemos trazer maior inclusão feminina no segmento”, pontua Bruno.

A pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização do UNIDEP, professora Ma. Marielle Sandalovski Santos, participou da construção dos projetos e avalia a experiência. “Os alunos e professores de Publicidade e Propaganda estão demonstrando como a Comunicação Social pode gerar transformações significativas na sociedade, fomentando a prática extensionista em diferentes momentos do curso. Isso confirma a formação humanizada que preconizamos no UNIDEP, sempre focada no embasamento científico, mas também na realidade social”, avalia a professora Marielle.

------------

Matéria: Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP, com informações dos acadêmicos do 7º período de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Fotos: Lucas Calixto, acadêmico do 5º período do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Contato: [email protected]

 


Fonte: