às 21:02:00

Projeto de extensão atua no combate e prevenção à Dengue

Ação de sensibilização liderada pelo curso de Medicina do UNIDEP, juntamente com UTFPR - Campus Pato Branco e Prefeitura, também acontece neste sábado (21/05), na Praça Presidente Vargas

No último sábado (14/05), aconteceu um mutirão de sensibilização contra a Dengue no bairro Fraron, região na qual o Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) está localizado. Na ocasião, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Campus Pato Branco, acadêmicos e professores demonstraram compromisso com o bem-estar social. A iniciativa é resultado do projeto de extensão “Pato Branco sem Dengue”, coordenado pela professora do curso de Medicina do UNIDEP, Dra. Carla Zanelatto. Neste sábado, dia 21, as atividades acontecerão na Praça Presidente Vargas, das 08h30 às 11h30.

O projeto conta com apoio, ainda, da Pró-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização (PROPPEXII) e das Ligas Acadêmicas do Curso de Medicina. “O projeto de extensão Pato Branco sem Dengue surgiu no curso de Medicina do UNIDEP, após observarmos uma elevada incidência de Dengue na região do bairro Fraron. Nesse sentido, elaboramos e coordenamos a proposta, buscando parcerias junto à UTFPR e Prefeitura, de modo que a ação pudesse ser intersetorial. O protagonismo é dos estudantes, que se propuseram, de forma voluntária, a trabalhar nas ações”, destaca a professora Carla.

Segundo ela, o mutirão realizado no último sábado envolveu 60 alunos e, para o dia 21/05, prevê a adesão de aproximadamente 150 estudantes, de diferentes cursos do UNIDEP e da UTFPR. “Com este projeto, promovemos ações de educação em saúde em espaços públicos, destacando que a adoção de medidas simples interrompe o ciclo de transmissão da Dengue e combate o mosquito Aedes Aegypti no município de Pato Branco. Ou seja, assim estimulamos e praticamos uma postura cidadã”, frisa.

No mutirão realizado no bairro Fraron, os voluntários visitaram domicílios, acompanhados por agentes de saúde do município de Pato Branco, entregando sacos de lixo e panfletos informativos sobre a Dengue. Na ocasião, a população também recebeu importantes informações sobre sintomas e medidas de prevenção.

No próximo sábado, dia 21, além do fornecimento de informações, haverá atividades teatrais com a presença do mascote da campanha, o “mosquito da dengue”, seguidas de entrega de sacos de lixo e panfletos informativos. “A equipe repassará orientações para evitar o aparecimento de focos do mosquito Aedes Aegypti, informando a população sobre os cuidados e prevenção da Dengue”, completa a professora Carla. 

Ela também destaca que o projeto soma-se a ações vinculadas à atenção primária à saúde. “Esse projeto de extensão configura-se como um espaço privilegiado de produção do conhecimento, cujo objetivo é a melhoria da qualidade de vida e saúde da população, por meio de práticas acadêmicas que interligam a Universidade com demandas reais da comunidade. Nos unimos no combate a um problema de saúde pública, em que Universidades e Prefeitura trabalham unidas”, ressalta.

 Compromisso social

 De acordo com a pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização do UNIDEP, professora Ma. Marielle Sandalovski Santos, realizar ações voltadas a demandas da comunidade faz parte da trajetória histórica do UNIDEP. “A partir da prática da responsabilidade social e da extensão, compartilhamos conhecimentos, contribuímos para a melhoria da qualidade de vida da população, promovemos saúde e bem-estar, além de oportunizarmos a nossos alunos o desenvolvimento de competências comportamentais e o fortalecimento de competências técnicas”, destaca.

 Para ela, a ação de combate à Dengue no bairro Fraron teve um significado especial, por ocorrer no entorno do UNIDEP. “Somamos forças com a UTFPR, também situada no bairro Fraron. São as Instituições de Ensino Superior cuidando da comunidade e estimulando a formação de profissionais cidadãos, que ao compartilharem conhecimentos, também aprendem muito! Para nós, do UNIDEP, esse movimento faz todo sentido, pois demonstra o nosso compromisso com a comunidade e com a formação humanizada e cidadã de nossos alunos”, completa.

 ------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Fotos: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]

 


Fonte: