às 20:18:00

Docente escreve livros sobre História e Cultura Afro-brasileira

A professora Dra. Eucléia Gonçalves dos Santos tem dois livros assinados como coautora: “Teoria da História e Ensino da História” (2019) e “História da África e da Cultura Afro-brasileira” (2018). As obras foram escritas juntamente com a professora Dra. Andrea Maria Carneiro Lobo, do UniBrasil

A professora do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP), Dra. Eucléia Gonçalves dos Santos, assina a coautoria do livro “História da África e da Cultura Afro-brasileira”, ao lado de Andrea Maria Carneiro Lobo – doutora, mestra e graduada em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), professora do curso de Direito do UniBrasil. O livro foi publicado em 2018 e apresenta, de maneira didática, a trajetória do continente africano e a construção do conhecimento ocidental.

A professora Eucléia é mestra e doutora em História pela UFPR, com experiência na área do Ensino de História, História da Educação, Patrimônio Histórico e História Regional, História do Direito e História da Comunicação para alunos de graduação. Ela explica que por retratar a história do continente africano, problematizando a epistemologia ocidental, a obra publicada em 2018 também aborda impactos e trajetórias da cultura africana na construção da sociedade brasileira. “O primeiro capítulo dedica-se a refletir sobre como a história da África foi negligenciada nos currículos escolares, nos debates, nas discussões e na própria contribuição do pensamento ocidental”, conta.

O livro também traz os principais povos africanos, a formação dos principais reinos, as relações estabelecidas entre a África e os outros continentes, desde a antiguidade até o presente. “A obra reflete sobre a história da diáspora africana, produzida pela escravidão que vigorou do século XVI até o XIX. Neste sentido, considera-se a contribuição do povo africano para a formação do Brasil, e das teorias racialistas para que tal evento se tornasse possível. Finalmente, apresenta-se a luta do povo afro-brasileiro, desde os movimentos sociais até as estratégias de resistência e sobrevivência na nossa sociedade”, explica.

Segundo Eucléia, a obra foi produzida para atender uma demanda e uma lacuna na formação acadêmica desde os anos iniciais do ensino fundamental até os cursos de graduação. “A complexidade da história do continente africano, somado à falta de materiais didáticos simples e objetivos é uma das dificuldades de professores e alunos para acessar esse tipo de conhecimento. A obra tem como destaque ter uma linguagem clara, objetiva, pontual, sistemática e, ao mesmo tempo, reflexiva e crítica sobre a História da África e da Cultura Afro-brasileira. Trata-se de um livro para desmistificar, apresentar, introduzir esse conteúdo. Na obra são apresentadas diversas referências para o aprofundamento do assunto”, enfatiza. 

O livro foi escrito para atender alunos da graduação que tenham em suas matrizes curriculares a disciplina de História da África e Cultura Afro-brasileria, mas também pode ser adquirido na Editora Iesde do Brasil/SA (www.videolivraria.com.br), selo pelo qual a professora Eucléia assina a coautoria de outra obra: “Teoria da História e Ensino da História” (2019).

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: