às 16:46:00

NPC e NPJ atendem o Coral Renascer

Entidade recebeu assessoria contábil e jurídica para criação do CNPJ e regulamentação da entidade no meio cultural

O Núcleo de Práticas Contábeis (NPC) do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) atendeu o Coral Renascer com a criação do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), do estatuto e do regimento da entidade, que possui 41 anos de atividades culturais em Pato Branco e é comandada pelo maestro Guido Brod. O Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ), do curso de Direito, também prestou atendimentos ao Coral.

No curso de Ciências Contábeis, os atendimentos ocorreram por meio da disciplina de Projeto Integrador III, ministrada pelas professoras Ma. Cristiane Canton e Ma. Poliana Martins, em que o processo foi conduzido pela acadêmica Evelyn Foppa, sob orientação docente.

A assessoria contábil e jurídica oportunizou que a entidade organizasse seus recursos financeiros. A partir de agora, por meio de parcerias estabelecidas com diversas organizações, o Coral Renascer poderá receber recursos que auxiliem no custeio do transporte, alimentação, uniformes e apresentações dos coralistas, participando inclusive de editais públicos de fomento à cultura.

Para o coordenador do curso de Ciências Contábeis, professor Me. Alaxendro Rodrigo Dal Piva, a experiência no NPC junto a entidades culturais contribui na formação acadêmica. “A ação auxilia no desenvolvimento das habilidades profissionais dos estudantes, relacionando com precisão a teoria e a prática vistas em sala de aula, pois o aluno visualiza os resultados obtidos pelo seu próprio comprometimento com o aprendizado”, destaca.

O papel do NPC e do NPJ foi importantíssimo na execução do processo, conforme conta a presidente do Coral Renascer, Clari Raber Atz, que faz parte da entidade há 22 anos. “A experiência, tanto com os acadêmicos quanto com os docentes, foi muito produtiva, pois eles nos orientaram e nos receberam muito bem, sempre dispostos a alcançar o objetivo final”, comenta.

Ela ressalta, ainda, como a regulamentação dos documentos e a criação do CNPJ contribuirão para o futuro do Coral. “O nosso objetivo principal é a divulgação cultural do canto coral, uma ação que não pode deixar de existir, pois nosso amor pelo canto é incondicional. O ato de cantar faz bem para a alma e para o corpo, e com a criação do CNPJ esse sonho continuará crescendo e abrindo novos caminhos”, evidencia.

As entidades filantrópicas que queiram realizar regulamentações ou demais serviços pelo Núcleo de Práticas Contábeis, podem entrar em contato pelo WhatsApp 3220-3055.

------------

Matéria: Suelen Oldoni, acadêmica do 2º período do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Revisão: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: