às 14:15:00

UNIDEP tem projeto aprovado no Programa Afycionados por Ciência

Projeto de pesquisa de autoria de Silvana Alberton, Tagley Cristina Morás, Dhawyane Luiza Vinalski Rodighiero e Claudia Lissa Maekawa tem como tema o acompanhamento terapêutico de pacientes com transtornos mentais em Pato Branco

A docente do curso de Medicina do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP), Silvana Alberton, juntamente com a professora externa Tagley Cristina Morás e as acadêmicas Dhawyane Luiza Vinalski Rodighiero, de Psicologia, e Claudia Lissa Maekawa, de Medicina, tiveram um projeto de pesquisa aprovado no Programa Afycionados Por Ciência 2022. A proposta, intitulada “Perspectivas dos profissionais da atenção primária à saúde sobre o acompanhamento terapêutico para pacientes com transtornos mentais no município de Pato Branco”, já iniciou a coleta de dados junto às unidades básicas de saúde (UBSs) da cidade.

A pesquisa busca analisar a capacidade de atendimento por meio do acompanhamento terapêutico de pessoas com transtornos mentais. “Essa temática surgiu pela falta de conhecimento de muitos profissionais sobre a importância do acompanhamento terapêutico. As intervenções em saúde mental promovem possibilidades de aumentar a qualidade de vida dos sujeitos, não restringindo-se apenas à cura de doenças”, explica Tagley Cristina Morás.

O projeto contribuirá para a implementação de melhorias na saúde pública pato-branquense. Segundo a professora Silvana Alberton, “a partir da explanação dos resultados, idealiza-se a possibilidade de capacitar os profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS) do município, a fim de tornar o recurso terapêutico uma ferramenta essencial de atuação. Assim, é possível redefinir os fluxos e parâmetros referenciais para contribuir com a melhoria da saúde mental populacional”, pontua.

Esta é a secunda edição consecutiva que a professora Silvana conquista uma bolsa do Programa Afycionados. “Estou muito feliz com mais essa vitória. Sempre acreditei muito na produção científica, principalmente na importância da pesquisa como ferramenta de mudança social. Essas atividades contribuem para que seja construída uma sociedade mais justa, agregando conhecimentos na prática profissional”, completa Silvana.

O programa

O Programa Afycionados por Ciência é promovido pela Direção Nacional de Ensino do Grupo Afya Educacional e fomenta a realização de atividades de pesquisas voltadas para a área da saúde básica, para promover ações de melhoramento na sociedade e desenvolver pesquisas em áreas pouco exploradas. Dessa forma, o edital prevê bolsas de estudos para docentes e discentes, durante o período de 10 meses para o desenvolvimento das pesquisas.  

No UNIDEP, a realização do programa ocorre por meio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização (PROPPEXII). Ao todo, 20 projetos foram submetidos nesta edição, tornando a Instituição a unidade que mais submeteu pesquisas pelo segundo ano consecutivo. Os cursos que submeteram projetos foram: Medicina, Psicologia, Enfermagem, Odontologia, Fisioterapia, Estética, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Civil e Publicidade e Propaganda.

“O envolvimento de nossos professores e acadêmicos com as oportunidades de pesquisa e iniciação científica, como o Afycionados por Ciência, demonstra como o UNIDEP vem fortalecendo a cultura da pesquisa na Instituição. Para nós, enquanto Centro Universitário, este é um movimento essencial, considerando que o Ensino Superior concretiza-se a partir da tríade ensino, pesquisa e extensão. A aprovação, pelo segundo ano consecutivo, de projeto de pesquisa do UNIDEP no Afycionados por Ciência, demonstra o potencial de nossos professores e acadêmicos”, completa a professora Ma. Graciela Caroline Gregolin, coordenadora de Pesquisa e Iniciação Científica do UNIDEP.

------------

Matéria: Suelen Oldoni, acadêmica do 2º período do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Revisão: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: