às 13:38:00

Grupo de Estudos Conecta Direito promove encontro sobre fake news

Grupo de estudos integra o edital de iniciação científica da COPPEXI e oportuniza um olhar interdisciplinar para pesquisas no campo do Direito

No último sábado (21/08), aconteceu uma reunião aberta do Grupo de Estudos Conecta Direito, do curso de Direito do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP), quando o professor Me. Alisson Puska falou sobre o tema “As fake news e o comportamento humano”. As atividades de pesquisa do grupo foram contempladas pelo edital de fomento à iniciação científica da Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Inovação e Internacionalização (COPPEXI). Os encontros começaram em março de 2021, envolvendo alunos do 5º ano do curso de Direito.

O professor líder do Grupo de Estudos Conecta Direito, Murilo Henrique Garbin, explica que o público-alvo da iniciativa são discentes do curso de Direito, independentemente do período, que tenham interesse em se aprofundar e dialogar a respeito das relações entre Direito e Tecnologia, nas mais variadas perspectivas. “Temos como planos futuros a expansão do grupo a discentes de outros cursos do UNIDEP que se interessem pela temática, mantendo também egressos do próprio curso”, pontua.

Além das atividades envolvendo leituras e pesquisas a partir do campo teórico estudado pelo Grupo, a participação de professores convidados para promoção de debates, como ocorreu no último sábado (21/08), fomenta o interesse na vida e carreira acadêmicas dos discentes. “O professor Alison é doutorando em Ciência da Computação pela UFPR e discutiu conosco o tema fake news, seu tema de pesquisa no mestrado e no doutorado, em uma perspectiva para além do Direito, o que contribui para a formação interdisciplinar dos nossos alunos”, disse Murilo.

O professor Murilo ressalta a importância da criação de um grupo de estudos com essa proposta. “Queremos fomentar a reflexão crítica sobre as possibilidades para o Direito prosseguir como um ator fundamental no processo de regulação da vida e dos fatos sociais, profundamente modificados pelas inovações tecnológicas. Dessa forma, as análises desenvolvidas, combinando diversas perspectivas – aspectos regulatórios setoriais, relações trabalhistas, comerciais, consumeristas, ambientais etc – buscam reforçar as possibilidades desse ramo do conhecimento humano de prosseguir como importante fonte de regulação dos fatos sociais”, destacou.

A produção científica do grupo também já está no planejamento das atividades. “Artigos científicos produzidos pelos discentes poderão ser submetidos para avaliação e publicação nos mais variados periódicos. Isso se dá, essencialmente, em virtude da natureza interdisciplinar da temática. Tais produções poderão impactar não somente o Direito, contribuindo para a reflexão crítica de sua relação com as inovações tecnológicas estudadas, mas também para a própria sociedade como um todo, visto que permitirão a identificação de meios para que sejam aliados a segurança jurídica, os direitos dos cidadãos envolvidos ou afetados, o desenvolvimento econômico e socioambiental, bem como o fomento ao progresso técnico-científico no país”, completou.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Fotos: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: