às 20:27:00

Projeto Integrador de Fisioterapia valoriza interdisciplinaridade

Os projetos, que acontecem nas disciplinas de Projeto Integrador I e Projeto Integrador em Fisioterapia Preventiva, visam utilizar os conteúdos abordados em sala para a promoção da saúde de idosos e crianças

Neste semestre, o curso de Fisioterapia do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) está realizando mais uma edição do Projeto Integrador. A iniciativa ocorre nas disciplinas de Projeto Integrador I, do 2º período e Projeto Integrador em Fisioterapia Preventiva, do 4º período. Os trabalhos desenvolvidos durante o semestre foram o Projeto Integrador em Saúde do Idoso e o Projeto Integrador em Órteses e Próteses.

Conforme o coordenador do curso de Fisioterapia, professor Me. Michel Henrique Baumer, o público-alvo dos projetos foram os idosos e as crianças. “O objetivo do Projeto Integrador em Saúde do Idoso é mostrar aos alunos que, mesmo em meio à pandemia, é possível levar qualidade de vida aos idosos e mostrar a importância da prática dos exercícios fisioterapêuticos”, frisa o professor.

“O Projeto Integrador em Órteses e Próteses objetivou proporcionar ao acadêmico a interdisciplinaridade com a disciplina de Pediatria, estimulando o espírito criativo e empreendedor, para o desenvolvimento das órteses que pudessem favorecer crianças com ou sem deficiências. Os projetos buscam proporcionar qualidade de vida, melhorar a execução de atividades cotidianas e, assim, trazer uma maior independência”, esclareceu Michel.

Segundo Michel, os Projetos Integradores são importantes pois reúnem todo o conteúdo estudado durante a graduação. “Os projetos funcionam como eixos articuladores dos períodos onde os acadêmicos encontram-se inseridos, assim, de uma maneira ou outra, acabam envolvendo todos os conteúdos e disciplinas. Neste semestre, as professoras Vanessa Tumelero e Márcia Marcia Fernandes De Carvalho também estão à frente do projeto, junto comigo”, explicou.

Michel destacou, ainda, como projetos como esses representam o compromisso do UNIDEP em promover uma formação mais completa e humanizada. “Os projetos integradores viabilizam uma articulação entre os conteúdos e favorecem um trânsito dos alunos nos cenários práticos, favorecendo um aprendizado mais amplo. A ida a campo para aplicação ou coleta de dados humaniza o processo, uma vez que oportunizada a personificação dos conceitos abordados em sala de aula”, ressaltou.

“Tais projetos são um grande diferencial para a formação dos nossos acadêmicos, pois os aproximam de problemas do dia a dia e, assim, eles podem desenvolver as habilidades e competências que são exigidas no mercado de trabalho, as soft skills. Nos dois projetos desenvolvidos, há uma grande interação dos mais diversos saberes para o desenvolvimento das soluções voltadas à qualidade de vida das pessoas, sejam elas idosas, sejam elas crianças, em que os dois projetos foram desenvolvidos a fim de atender esses dois públicos. Esses projetos proporcionam aos acadêmicos a oportunidade de pensar, desenvolver e socializar as ideias, para pôr em prática o que foi visto durante as disciplinas”, enfatizou o professor Michel.

------------

Matéria: Karen Del Sant, acadêmica do 4º período do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Revisão: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: