às 17:58:00

Em Mestrado, professor de Direito estuda rede sociotécnica de startups

O professor Murilo Henrique Garbin desenvolveu uma cartografia na rede sociotécnica Sudovalley, por meio da Teoria Ator-Rede (TAR)

O professor do curso de Direito do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP), Murilo Henrique Garbin, defendeu sua dissertação de Mestrado na última sexta-feira (10/06), pelo Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Campus Pato Branco. Com o título “Compondo o coletivo das startups em Pato Branco/PR: uma cartografia das controvérsias na rede sociotécnica Sudovalley”, sua pesquisa integra a linha de pesquisa “Regionalidade e desenvolvimento”, e foi conduzida sob orientação da professora Dra. Hieda Maria Pagliosa Corona.

Segundo Murilo, o estudo propôs uma investigação do coletivo da Sudovalley, comunidade de startups do ecossistema de inovação do Sudoeste do Paraná. Tendo como principal perspectiva teórica a Teoria Ator-Rede (TAR), o estudo descreve as relações entre “actantes” e inovações, por meio da noção de “rede sociotécnica”. “Utilizei do aporte metodológico da Cartografia de Controvérsias, mapeando as controvérsias que mobilizam a rede e identificando os actantes que compõem o coletivo”, explica Murilo.

Analisar a rede sociotécnica das startups e da inovação de Pato Branco, por uma outra perspectiva, foi o que trouxe novidade e importância à investigação realizada por Murilo. “Os trabalhos até então elaborados sobre esse cenário focam em algumas instituições/pessoas como atores isolados e promotores de inovação na localidade, ou seja, consideram a inovação como algo pronto e acabado. Muitas vezes, tais estudos não levam em conta aspectos críticos fornecidos pela TAR, tais como as consequências socioambientais decorrentes da manutenção de paradigmas de produção, insustentáveis, presentes nos processos de inovação e de desenvolvimento tecnológico”, pontua.

No curso de Direito do UNIDEP, Murilo leciona as disciplinas de Direito Empresarial e Propriedade Intelectual. O professor, que também é editor da Revista de Direito Contemporâneo UNIDEP (RDC-U), enaltece a importância do Mestrado para a sua trajetória acadêmica e profissional. “Esse ciclo teve início quase que concomitantemente ao meu ingresso no UNIDEP, enquanto professor. Meus objetivos de aprofundamento na academia e na pesquisa científica, em parte buscados por meio do Mestrado, são reforçados com sua conclusão, refletindo na minha prática docente”, salienta.

Murilo é graduado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), é especialista em Direito Empresarial e Direito para Startups, por meio de especializações na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e de capacitações na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Além das áreas de pesquisa do Direito Empresarial e Direito e Tecnologia, estuda também o Desenvolvimento Regional pelas perspectivas ontológicas da Teoria Ator-Rede e das Cidades Inteligentes e Sustentáveis. Também é membro da Rede de Estudos da Diversidade Socioambiental - Ariadne, do PPGDR da UTFPR-PB.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: