às 19:06:00

Publicidade e Propaganda atua na criação de museu da imagem e do som

Projeto de ensino e extensão está sendo realizado juntamente com a Fundação Cultural Celinauta

O 1º período do curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) está realizando um projeto de ensino e extensão junto à Fundação Cultural Celinauta, para a criação de um museu da imagem e do som, que homenageará a trajetória das emissoras que compõem o grupo e, sobretudo, a atuação de Frei Policarpo Berri frente ao desenvolvimento da comunicação em Pato Branco. A iniciativa também contempla o centenário do rádio no Brasil, celebrado em setembro deste ano.

O projeto é uma proposta das disciplinas de História da Comunicação, Cultura Brasileira e Realidade Regional e Foto Instrumental. O acervo das emissoras está sendo organizado e catalogado pelos estudantes do UNIDEP e reúne aparelhos que resgatam as primeiras transmissões radiofônicas de Pato Branco, ainda na década de 1950. Há também conteúdos de áudio e vídeo que integrarão a exposição, oportunizando um passeio sensorial pela história e memória dos últimos 65 anos.

O diretor-presidente da Fundação Celinauta, Frei Neuri Francisco Reinisch, enaltece a diversidade do acervo histórico da Rede Celinauta, que abrange a Rádio Celinauta AM, a TV Sudoeste, a Rádio Movimento FM e o Portal Celinauta. “Especificamente no rádio, além de muitos arquivos em áudio, temos um vasto acervo de equipamentos que iremos preservar e apresentar às gerações atuais e futuras. A ideia é que crianças, jovens e até mesmo os adultos visitem o museu, conhecendo o funcionamento das rádios e da TV. Dessa forma, queremos que eles tenham esse contato e despertem para a magia do rádio e da TV aberta”, enaltece.

Frei Neuri acredita que a experiência, além de estimular a vocação de futuros comunicadores, também será uma forma de homenagear a trajetória de Frei Policarpo Berri. “Ele idealizou a Rede Celinauta de Comunicação. Enquanto frade franciscano era um grande entusiasta da comunicação e muito ligado às tecnologias. Dessa forma, o museu, que inclusive terá seu nome, preservará objetos pessoais do frade, além de objetos de Frei Nelson Rabelo e Frei Felipe, que também contribuíram muito para a comunicação no Sudoeste do Paraná”, salienta.

O coordenador do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP, professor Gelson Barbosa, destaca a importância de projetos de extensão no processo de ensino-aprendizagem. “Essas experiências contribuem na formação profissional e cidadã dos nossos acadêmicos, pois estimulam a importância do reconhecimento e da preservação da memória da Comunicação Social em Pato Branco e região. Agradecemos a parceria e a confiança da Rede Celinauta, bem como a oportunidade de revisitarmos essa bonita história”, enfatiza.

Viver, aprender e resgatar a história

Para a acadêmica Any Kovalski Perin o aprendizado está sendo muito enriquecedor. “Estou gostando da experiência, já aprendi muita coisa sobre como funciona a produção de rádio e TV e a relação com a Publicidade e Propaganda. Foi imensurável, para minha formação, ter a oportunidade de visitar os estúdios da Rede Celinauta. Esse aprendizado é muito importante, pois, como comunicadora social, é necessário conhecer essa história e ter contato com ela”, avalia.

Jeferson Martins conta que não esperava viver uma experiência como essa logo nos primeiros meses da faculdade. “A oportunidade de conhecer a história da comunicação e sua importância para nossa região me faz refletir sobre a necessidade de continuar essa história. Quando conheci o curso e as instalações do UNIDEP me apaixonei. Agora, ao ter contato direto com profissionais tão experientes e ilustres da comunicação por meio desse projeto, tenho certeza que escolhi a profissão certa para mim”, destaca.

Segundo Suelen Oldoni, a experiência está sendo única e transformadora. “Participar desse projeto de extensão gera um imenso conhecimento, pois proporciona que o conteúdo que está sendo estudado seja visto e executado na prática. Vivências como essa são fundamentais para a construção e reflexão do papel que o comunicador exerce na sociedade, em prol de uma atuação ética e capaz de transformar imaginários sociais, desconstruindo padrões estruturais da sociedade, por meio da comunicação”, enaltece.

A acadêmica Gabriela Betiato Grison também conta como está sendo a experiência. “Saber que terei contribuído para esse projeto me deixa muito feliz. Já estou percebendo que isso ajudará bastante no gerenciamento do meu tempo e no trabalho em equipe, além da questão organizacional também. Será uma experiência de grande aprendizado e crescimento pessoal, com certeza”, completa.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Fotos: Luca Bedin Rodrigues de Oliveira, acadêmico do 1º período do curso de Publicidade e Propaganda do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: