às 21:16:00

Docente e egressa defende dissertação sobre inclusão de crianças com órteses

Com o título “Formação docente com estratégias para inclusão de crianças com órteses na Educação Infantil”, dissertação da professora Vanessa Tumelero associa sua atuação profissional e docente

Na última segunda-feira (14/02), a professora dos cursos Estética e Cosmética, Fisioterapia e Medicina do Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP), Vanessa Tumelero, defendeu sua dissertação no Mestrado do Programa Profissional em Educação Básica (PPGEB), da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP), na linha de pesquisa “Cultura, Ensino e Formação Docente”. Sob orientação da professora Dra. Marlene Zwierewicz, sua pesquisa aborda a formação docente e propõe estratégias para inclusão de crianças com órteses na Educação Infantil.  

Vanessa explica que a intenção foi elaborar uma proposta formativa para docentes da Educação Infantil, por meio de estratégias didáticas compatíveis com demandas de crianças que recebem órteses para os membros superior, promovendo ainda uma parceria com acadêmicos do curso de Fisioterapia do UNIDEP. “Em razão de demandas da Educação Básica e do Ensino Superior decorrentes da pandemia causada pelo Sars-CoV-2, optou-se por disponibilizar alternativas devidamente validadas que podem ser utilizadas em formações futuras. São alternativas que podem subsidiar processos imprescindíveis no retorno presencial das crianças ao contexto escolar”, conta.

Segundo Vanessa, o tema da sua pesquisa também acompanha a disciplina de Órtese e Prótese, ministrada por ela no curso de Fisioterapia do UNIDEP. “Pensamos no trabalho dos docentes que recebem crianças com órteses porque sabemos que eles fazem muito bem o papel de inclusão de crianças com deficiências. Essa pesquisa foi um grande desafio para mim, especialmente no que refere-se à inclusão, porque há muitas leis e diretrizes sobre esse assunto”, pontua.  

Egressa do curso de Fisioterapia do UNIDEP, Vanessa também compartilha a importância da conquista do Mestrado. “Para mim, o Mestrado representa a disponibilização de estratégias que colaborem para a inclusão no contexto escolar.  Também me permite ampliar o significado da prática de produção de órteses e proporcionar aos meus alunos vivências para a reprodução de técnicas que reflitam na vida de crianças que utilizam órteses na Educação Infantil”, diz.

Vanessa também é especialista em Docência no Ensino Superior, em Ortopedia e Traumatologia  e membro do Grupo de Pesquisa em Complexidade, Ecoformação e Transdisciplinaridade (GCET) do PPGEC-UNIARP. Atua há doze anos no UNIDEP, onde também exerce a função de supervisora de estágios na Clínica Escola de Fisioterapia.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: