às 13:57:00

Hackathon de Direito estimula inovação e integra cursos

Primeira edição envolveu alunos de Direito, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Engenharia de Software, e buscou desenvolver soluções para o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ)

O Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) promoveu a primeira edição do Hackathon de Direito, programação que aconteceu no sábado, 18 de setembro, com equipes formadas por alunos e egressos de Direito, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Engenharia de Software. Os participantes idealizaram soluções inovadoras para facilitar o acesso à justiça e atender demandas do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) do UNIDEP. Após a maratona de doze horas de imersão, a equipe vencedora foi a “Acesso Digital”, composta pelos acadêmicos Elisa Frigo, J D Marvin Mael Destin, Guilherme Lins e pela egressa Cleiciane Lopes. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Pato Branco, foi parceira da iniciativa.

“A solução apresentada pela equipe vencedora foi uma espécie de pré-cadastro, por meio de sistema de filtros, totalmente online, no qual interessados nos serviços prestados pelo NPJ ficarão sabendo se possuem direito a atendimento ou não, sem precisar se deslocar até o UNIDEP. Todas as propostas apresentadas serão analisadas pelas Coordenações dos cursos envolvidos e do NPJ, para estudo de viabilidade e possível implementação. Em breve, os grupos serão chamados para as próximas etapas”, conta o professor Maurício Garbin, que atuou na organização do evento.

A programação iniciou em 09 de setembro, com momentos de sensibilização e a palestra de lançamento com Yan Cesar Rodrigues de Melo e Henrique A. Camargo. O Hackathon de Direito envolveu os cursos de Direito, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia de Software, Administração e Ciências Contábeis, numa experiência interdisciplinar e intercursos durante as etapas de ideação e mentorias, realizadas por docentes do UNIDEP.

A coordenadora do curso de Direito, professora Ma. Angélica Socca Cesar Recuero, avalia a realização do primeiro Hackathon, apontando que a graduação deve proporcionar oportunidades para o desenvolvimento de competências para o mundo do trabalho, dentre elas o trabalho em equipe, o que deve ocorrer de forma multidisciplinar. “O Direito, cada vez mais, incorpora a tecnologia em sua prática, com a criação de novas formas de trabalho e de negócios. O primeiro Hackathon é mais uma iniciativa que conecta nossos alunos à inovação e ao empreendedorismo. Assim, trazemos para a academia essa experiência que é muito rica e dinâmica”, disse.

O coordenador dos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Engenharia de Software, professor Me. Justino Fontenelle Craveiro Neto, destacou a integração intercursos para a construção da prototipação dos projetos. “A visão da tecnologia e a familiaridade do trabalho baseado em metodologias voltadas à ideação e construção de soluções é uma característica dos nossos alunos. Ao nos unirmos ao curso de Direito, vivemos uma grande oportunidade de troca de experiências multidisciplinar, em que estabelecemos novas redes de contato, o exercício da criatividade e o trabalho em equipe, ou seja, importantes soft skills”, completou.

Classificação

Ao todo, 16 alunos participaram do Hackathon de Direito e foram divididos em quatro grupos. A classificação geral foi a seguinte: Acesso Digital (1º lugar); Jurisdicas (2º lugar); Guardiões da Justiça (3º lugar); e SISNPJ (4º lugar). Os três primeiros colocados foram contemplados com descontos em uma mensalidade. Todos os participantes receberam certificados de participação, conferindo 14 horas complementares.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Fotos: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: