às 14:36:00

Cursos da Saúde têm 12 trabalhos aprovados no Cobem

Enfermagem, Fisioterapia, Medicina e Nutrição engajam alunos e professores nesse que é um dos principais congressos da área da saúde do Brasil

O Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) teve 12 trabalhos aprovados no 59º Congresso Brasileiro de Educação Médica (Cobem). O congresso será realizado on-line, de 18 a 22 de setembro, com o tema “Educação médica transformadora: revisitando o passado, vivendo o presente e esperançando o futuro”. Os trabalhos que representam o UNIDEP são de autoria de alunos e docentes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia, Medicina e Nutrição. 

A coordenadora do curso de Enfermagem, professora Ma. Gisele Iopp Massafera, enaltece a representatividade do Cobem e do movimento em prol da iniciação científica realizado no UNIDEP, por meio do  protagonismo docente e acadêmico. “Vejo esse movimento e envolvimento com a pesquisa como essenciais para os nossos acadêmicos e professores, além de contribuir para a atuação frente à iniciação científica”, disse.

No curso de Fisioterapia, o trabalho aprovado é de autoria das professoras Beatriz Zanon Radaelli e Vanessa Tumelero, e conta com o título “O ensino e aprendizagem com foco na atenção e reabilitação cardiopulmonar ao paciente com sequelas pós Covid-19”. No curso de Nutrição, a professora Graciela Gregolin aprovou o trabalho A dinâmica do ensino-aprendizagem no formato de rotação por estações: uma interação entre discentes de Nutrição e merendeiras do ensino público”.

O curso de Medicina teve 10 trabalhos aprovados, sendo eles: “Relato de experiência do desafio da Aprendizagem em pequenos grupos como estratégia de aprendizagem ativa no curso de Medicina durante a pandemia”, de autoria das professoras Beatriz Zanon Radaelli e Juliana Rangel; “A utilização de mapas mentais para compreender a percepção do acadêmico de Medicina sobre profissionalismo médico”, da professora Gabrielli Baschung Socha;  “Assistência em Saúde ao paciente surdo como fator de inclusão social e incentivo à educação continuada”, de autoria das acadêmicas Joslaine Schuartz Iachinski, Alini Zandonai e Angelica Denardi, juntamente com os professores Luciana Bica e Vilson Geraldo de Campos; e “O exame clínico objetivamente estruturado como estratégia de avaliação na formação em Medicina: um relato de experiência”, de autoria da acadêmica Ana Caroline Casali Zanette.

Ainda no curso de Medicina, a professora  Alana Mazzetti teve a aprovação do artigo “Construção de infográficos no estudo dos medicamentos fitoterápicos”. O artigo “O aprendizado do idioma para melhora do acolhimento do paciente haitiano: relato de experiência”, contou com a orientação dos professores Vilson Geraldo de Campos e Luciana Bica. O professor Maicon Loureiro orientou o artigo “Desafios da relação médico paciente: importância da análise psicossocial na educação médica e na prática ambulatorial”. O artigo “A medicina de família e comunidade sob a ótica de acadêmicos de Medicina de uma instituição de Ensino Superior do Paraná”, é de autoria das acadêmicas Isadora Martignoni e Bruna Gustmam, juntamente com os professores Raphaela Rezende Nogueira e Max Dobrovolski. A professora Raphaela Rezende Nogueira teve ainda a provação de um segundo artigo, intitulado “O papel das diretrizes curriculares nacionais do curso de Medicina na formação cidadã do médico: o local das populações com demandas específicas”.

O artigo “Projeto Alert(ar) - Covid-19: o cuidado com a hipóxia silenciosa para salvar as vidas”, de autoria das professoras Márcia Fernandes de Carvalho, Gisele Massafera, Leocádia Brufatti e Raquel Caleffi, foi uma parceria entre os cursos de Medicina e Enfermagem.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Foto: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: