às 14:39:00

GR de Pato Branco vive um novo momento

UNIDEP, Prefeitura e Instituto Theóphilo Petrycoski contribuem para a reestruturação da modalidade em Pato Branco

O Centro Universitário de Pato Branco (UNIDEP) mantém a parceria com a Prefeitura de Pato Branco, que agora conta com o apoio do Instituto Theóphilo Petrycoski (ITP), na realização do Projeto de Ginástica Rítmica. Neste ano, a iniciativa conta com reforços na equipe de rendimento e com a chegada da treinadora Anita Inês Klemann, que por sete anos atuou como técnica da Seleção Brasileira de GR. Além de disponibilizar a infraestrutura do Centro Esportivo Multiuso para realização dos treinos, o UNIDEP ofertou uma bolsa de estudos integral, no curso de Educação Física, para a ginasta Vitoria Oda Miranda, natural do estado de São Paulo e que, hoje, revela-se como um dos principais nomes da equipe pato-branquense.

“Vir a Pato Branco, representar a cidade e poder treinar com a Anita, é uma alegria muito grande. Já vivi momentos em que pensei em desistir da GR, pela falta de apoio. Hoje, estar numa cidade cheia de oportunidades e receber essa bolsa de estudos para poder cursar a faculdade, é um sonho que se torna realidade. Essa é uma grande vitória, pois o estudo é fundamental e vai me ajudar muito na vida, até porque, para seguir no esporte e um dia me tornar uma técnica, preciso ter o ensino superior completo”, conta Vitoria, atleta de 21 anos, que entrou no esporte ainda na infância, aos 7 anos. Além de Vitoria, soma-se à equipe a atleta de rendimento Kauany Zanettin Paes.

A Reitora do UNIDEP, professora Ornella Bertuol, enaltece a representatividade do projeto. “Para o UNIDEP, é uma alegria disponibilizar nossa infraestrutura para a realização desse projeto tão significativo, que faz parte de um sonho e, a cada nova etapa e conquista, torna-se realidade. Contribuir para que a GR siga transformando vidas, é confirmar o nosso compromisso social, pois além de incentivarmos a educação, contribuímos para o desenvolvimento da cidade e, sobretudo, das pessoas”, enfatizou.

O prefeito de Pato Branco, Robson Cantu, pontua o intuito da municipalidade ao oportunizar um novo momento para a modalidade. “Começamos a elaborar esse lindo projeto em julho de 2020, quando conhecemos o trabalho da professora Anita. De lá para cá, não paramos de trabalhar para que essa reestruturação ocorresse, pois sabemos que esse é um esporte que contribui para um futuro com maior dignidade e oportunidades para as nossas crianças. Queremos levar o nome de Pato Branco cada vez mais longe mas, principalmente, queremos transformar vidas”, destacou. 

Um grande nome, para um novo momento

Anita tem uma história de 32 anos na ginástica rítmica. Natural de Realeza (PR), entrou no esporte a partir do atletismo. Em 1989, ingressou na GR, ano em que iniciou um projeto de treinamento em Toledo (PR). Sempre atuando como treinadora, já esteve na Rússia, Indonésia, Coréia do Norte, Estados Unidos, em países da América do Sul, entre outros. Suas atletas conquistaram medalhas em Jogos Pan Americanos, edições de Guadalajara (México, 2011) e Toronto (Canadá, 2015). Destaque também para as conquistas dos Jogos Sul-Americanos de Medellín (Colômbia, 2010) e Santiago (Chile, 2014). Ao todo, ela participou de seis campeonatos mundiais e mais de 20 copas do mundo.

“A ginástica rítmica me oportunizou conhecer diferentes culturas. Em Pato Branco, estamos desenvolvendo um trabalho que abrange desde a iniciação até o alto rendimento, em que focaremos nas competições, mas o social será nossa prioridade. Sabemos que os resultados serão uma consequência. Estamos falando de um esporte que transforma vidas e, sobretudo, demonstra que as mulheres podem ir longe, dentro e fora do esporte. É uma modalidade que ensina responsabilidade, comprometimento e desenvolve a inteligência”, destaca Anita

De acordo com a diretora de Planejamento da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, professora Adriana Carla Manfredini, o projeto abrange turmas de nível iniciante, intermediário, avançado e treinamento. “Há uma história da Ginástica Rítmica em Pato Branco, em que mantemos a média anual de aproximadamente 200 crianças atendidas. Agora, a partir de 2021, com a realização do projeto, por meio do Instituto Theóphilo Petrycoski e com a chegada da Anita, estamos reforçando o treinamento e chamamos duas atletas com experiência, para que sirvam de espelho para as demais alunas”, pontua Adriana.

Ela conta, ainda, que neste semestre as escolinhas estão sendo retomadas, com o projeto social do Instituto Theóphilo Petrycoski denominado “Ginástica Rítmica: Buscando talentos”, o qual tem previsão de atendimento de até 600 meninas, de 05 a 15 anos, sendo totalmente gratuito. “As escolinhas acontecerão no Largo da Liberdade e no Polo Esportivo do Bairro Planalto, somando ao planejamento voltado ao alto rendimento que já está sendo realizado”, completa Adriana.

Segundo Péricles Petrycoski, diretor do ITP, houve a adoção do Projeto de Ginástica Rítmica pela compreensão da colaboração que o mesmo proporciona ao desenvolvimento humano, base existencial do Instituto. “Há um nítido avanço no controle corporal, no foco e na determinação, sendo fatores que poderão abrir oportunidades aos participantes das atividades”, concluiu.

Apoio que faz acontecer

Atualmente, trinta e sete ginastas, divididas em cinco categorias entre mirim e adulto, fazem parte do Projeto de Ginástica Rítmica de Pato Branco. O projeto é uma realização do Instituto Theóphilo Petrycoski em parceria com a Prefeitura de Pato Branco e conta com o apoio do Instituto de Saúde São Lucas (ISSAL), UNIDEP e Unimed. Com esse grupo, os treinamentos ocorrem de segunda a sexta-feira, manhã e tarde.

Além da infraestrutura e da bolsa de estudos para Vitoria, o UNIDEP está apoiando o projeto com a Agência Experimental de Comunicação (AÊ), vinculada ao curso de Publicidade e Propaganda, que atuou na criação da nova identidade visual para o projeto, com logotipo e novos uniformes.

------------

Matéria: Profa. Ma. Jozieli Cardenal Suttili / Jornalista MTB 9268 – PR

Coordenadora da Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Fotos: Alan Winkoski, Agência Experimental de Comunicação do UNIDEP

Contato: [email protected]


Fonte: